sábado, 24 de dezembro de 2011

Ana Maria não sabe

De um lado ao outro
entre idas e vindas,
ao som mascado de
Billie Holliday  ou Sonic Youth,
Ela se desbarrancava em lágrimas.

Minhas mãos cheirando
a maracujá industrializado,
um pouco de cerveja
um pouco de tabaco
a repetir insignificâncias,
a repetir, repetir...repetir-se.

ela não sabe que dançamos roda,
que estamos de mãos dadas
e que nesse enquanto,
bebemos chuva!
Ah, se ela soubesse dos furos da parede!
Ah, se a parede soubesse dos furos dela!

As crianças brincam de roda
estão acesas pela iluminura do poste.
Mas ela não sabe, e inventa.
Inventa um dialeto febril
palpado na fome e na magreza infantil.

De um lado ao outro
entre idas e vindas,
ao som rasgado de Jamelão ou Lirinha...
As paredes são tão inanimadamente brancas
que escorrem e respiram as lágrimas dela
que não sabe!

6 comentários:

  1. - o que a ana maria não sabe é que provavelmente ela será lembrada por muito tempo.

    ps: obrigado por visitar. grande abraço.
    que Buda o ilumine, sempre.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Francisco, você escreve de uma forma viciante. Quando conheço um blog geralmente leio uns 3 ou 4 textos antes de comemtar algo, hoje eu li uns 10. Eu realmente adorei adorei seus poemas e este espaço...

    Obrigada pela visita, um beijo e até mais.

    ResponderExcluir
  4. Olá Francisco, como vai?

    É um dos melhores poemas que já li aqui. A construção é safa, e a poesia é inocente. Não tenho muito a dizer...

    Um grande Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Me identifiquei com seus textos, muito bom! seguindo

    ResponderExcluir
  6. Uma anta diz que você escreve de forma viciante; outra, que é inocente. Acho que comichou-me um lirismo crescido que você ainda não havia mostrado. Crescendo sempre, né, maluco?
    Os ¨furos¨ definem e não definem porra nenhuma. Belíssimo.
    Não sei como mas achei o poema antropofágico e cândido; inquietante e leve.
    Acho que as duas antas têm razão e eu estou gagá.
    Prevejo que Ana Maria sabe.

    ResponderExcluir